Veco Noticias Sapezal

Engenheiro tem alta após 103 dias internado em tratamento contra a Covid-19 em Cuiabá

Foram 90 dias internado em uma UTI e outros 13 na enfermaria. A mulher de Marcelo Brito e os dois filhos do casal também foram diagnosticados com a doença. Marcelo Brito foi recebido pela família na saída do hospital

Arquivo pessoal

Um engenheiro civil de 53 anos ficou 103 dias internado em um hospital particular de Cuiabá em tratamento contra a Covid-19 e recebeu alta nessa sexta-feira (7). Marcelo Brito Malta foi recebido por amigos e familiares na saída do hospital.

A mulher de Marcelo, Elaine Malta, contou ao G1 que o marido ficou 90 dias em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e outros 13 em recuperação no quarto.

“No primeiro dia que procurou o hospital foi encaminhado direto para UTI, onde só saiu depois de 90 dias”, relatou.

Amigos e familiares de Marcelo Brito o esperaram na saída do hospital

Arquivo pessoal

Elaine e os dois filhos do casal, de 18 e 20 anos, também foram diagnosticados com a doença.

“Fui internada no mesmo dia que ele, mas saí depois de cinco dias. No sexto dia ele foi intubado e no 7º nosso filho de 20 anos também foi internado com 75% do pulmão comprometido”, contou.

O filho do casal recebeu alta depois de uma semana internado e terminou o tratamento em casa.

“Ele não conseguia ficar no mesmo lugar onde o pai estava, era muito difícil, então os médicos liberaram ele”, explicou.

Marcelo Brito e os profissionais de saúde que o ajudaram na recuperação

Arquivo pessoal

A outra filha, de 18 anos, teve sintomas leves e não precisou de internação, segundo Elaine.

Em fevereiro deste ano, o engenheiro Marcelo passou pelo momento mais crítico da doença e ficou em estado gravíssimo.

“Os médicos diziam que não tinham mais o que fazer, que era só por um milagre mesmo. Durante a internação, ele passou por hemodialise, teve anemia, parada cardíaca de 30 minutos. Teve bactérias, fungos. A recuperação dele foi mesmo um milagre”, ressaltou.

Elaine disse que ela e os filhos ficaram angustiados durante o período de internação de Marcelo, mas que continuaram trabalhando e dando força um para o outro.

“Foi muito difícil. Cada vez que o telefone tocava era uma angústia. Agora está sendo um novo começo. Um renascimento”, disse.

Marcelo Brito já está em casa com a família

Arquivo pessoal

Segundo Elaine, o marido já está comendo, conversando, mas continuará fazendo fisioterapia para recuperar os movimentos do corpo e conseguir andar, pois ainda não tem forças para isso.

“Ele está muito emocionado, chorou o dia todo depois da alta. Ele fala que não se lembra de tudo que aconteceu na UTI, mas disse que agora é uma nova chance e que vai repensar na vida”, contou.

Casos de Covid-19

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde deste sábado (8), 372.861 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 10.120 óbitos em decorrência do coronavírus no estado.

Do total de casos confirmados da Covid-19, 8.422 estão em isolamento domiciliar e 352.726 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 428 internações em UTIs públicas e 361 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 81,52% para UTIs adulto e em 45% para enfermarias adulto.

Rolar para cima