Veco Noticias Sapezal

CPI da Covid se prepara para abrir ‘caixa-preta’ da comunicação do governo na pandemia

A partir do depoimento do ex-secretário de Comunicação da Presidência da República Fabio Wajngarten nesta quarta-feira (12), o comando da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid quer abrir o que chama de “caixa-preta” nos contratos do governo com prestadores de serviço da área da comunicação.

Wajngarten será o quinto depoente na CPI. A Comissão apura ações e omissões do governo federal no enfrentamento da pandemia de Covid e eventual desvio de verbas federais enviadas a estados e municípios.

CPI da Covid ouve Fabio Wajngarten nesta quarta-feira (12)

O ponto central será o estímulo a mensagens defendidas pelo presidente em relação ao “kit Covid” e contra o isolamento social. O tema será foco não só de perguntas dos senadores, mas também de investigações que se abrem a partir da fala de Wajngarten.

Como o blog revelou nesta sexta-feira (7), a CPI quer quebrar o sigilo do ex-secretário de Comunicação – tanto financeiro, quanto de mensagens.

O blog apurou que os requerimentos de quebra de sigilo de Wajngarten, tanto pessoa física quanto duas de suas empresas, já estavam prontos na noite desta terça-feira (11).

Um dos senadores que fazem parte do comando da CPI afirma que é preciso rastrear contratos das empresas do ex-secretário e também aqueles assinados por Wajngarten quando comandava a área da comunicação do governo Bolsonaro.

Para este integrante, é preciso saber se recursos públicos foram usados para irrigar blogueiros e meios de comunicação que promoveram a desinformação – defendendo o kit covid, sem eficácia para a doença, e atacando prefeitos e governadores que tomavam medidas de restrição à circulação.

VÍDEOS: notícias sobre política

Rolar para cima