Veco Noticias Sapezal

Milícia expande construções irregulares para Vargem Grande, Zona Oeste do Rio

Grupos paramilitares vão além da região de Rio das Pedras, onde um prédio de 4 andares caiu nesta quinta-feira (4), matando pai e filha. Flagrante de construções irregulares em Vargem Grande, na zona oeste.

As milícias estão expandindo a atividade criminosa de construções irregulares para além da região de Rio das Pedras, onde um prédio desabou na quinta-feira (3). Reportagem do RJ2 mostra um conjunto de pelo menos 100 casas feitas pelos grupos paramilitares em Vargem Grande, também na Zona Oeste do Rio.

Moradores desses locais, que por segurança não são identificados, contaram em detalhes como a milícia trabalha na construção civil.

Além de invadir propriedades, os milicianos usam famílias, com crianças, para se manter no local.

“Primeiro eles invadem as áreas, ocupam com homens armados através de ameaças de imposição por força e ali eles constróem um barraquinho, um galpãozinho qualquer. (…) Eles botam uma família com criança dentro. Eles usam uma família pobre que não tem onde morar e botam uma família dentro. A partir dali eles criam edificações enormes com grande valor imobiliário no mercado”, afirma um morador.

Segundo essas pessoas, a Prefeitura não agiu mesmo após receber várias reclamações.

“[A fiscalização] não chega mesmo. Não adianta denunciar. a gente denuncia, existem vários protocolos feitos e a prefeitura nem toma conhecimento. Tem denúncia de agosto do ano passado que a prefeitura até hoje não veio fiscalizar e o prazo é de cinco dias. Em agosto do ano passado eu comecei a denunciar uma obra irregular, a prefeitura não veio fiscalizar e quando você liga de volta pro 1746 eles te desviam para um número da corregedoria e nesse número da corregedoria eles também não fazem nada. Eu tenho protocolo da corregedoria e a corregedoria não faz nada. Absolutamente nada”, afirma.

Um dia depois de o Prefeito do Rio, Eduardo Paes, e o governador do RJ, Claudio Castro, afirmarem que não vão tolerar construções irregulares, os negócios nas áreas de milícia não pararam.

Um anúncio em rede social, por exemplo, entrou no ar nesta sexta-feira (4) oferecendo um apartamento na Muzema, por R$ 110 mil, com dois quartos, sala, cozinha, banheiro e vista verde. E não é o único.

O que dizem os governos

O Governo Estado do RJ afirmou em nota que, por determinação do governador Claudio Castro, foi criada uma força-tarefa de combate à milícia em outubro do ano passado. Desde então, foram realizadas 84 operações, com 604 milicianos presos.

Sobre as construções irregulares em Rio das Pedras e na Muzema, a Prefeitura afirmou que desde janeiro já foram demolidas mais de 180 construções irregulares e emitidas mais de 150 notificações.

A respeito das novas construções em Vargem Grande, a Prefeitura ainda não se pronunciou.

1xVelocidade de reprodução0.5xNormal1.2×1.5x2x

Rolar para cima